3.03.2011

ATO DE SOLIDARIEDADE

Certo fazendeiro contava acerca de um desentendimento que houve entre ele e seu vizinho. Por pouco não houve entre eles uma cena de sangue. Passa­dos alguns dias, saiu de carro sob fortes chuvas e, no caminho, notou que ou­tro automóvel estava atolado no barro. Para sua surpresa, o motorista em apuros era o seu inimigo. A principio ele pensou em passar de lado e deixá-lo com seu próprio infortúnio, mas venceu o sentimento vingativo e parou para ajudá-lo. Aquele ato transformou o inimigo de outrora num dedicado amigo. Que grande recompensa resultou de um simples ato de solidariedade humana. Aquilo que palavras ásperas e mau humor não haviam conseguido, foi alcan­çado em poucos minutos por um ato de bondade, praticado no lamaçal do caminho. Na rua, no metrô, no ônibus, no afã da vida diária, ou no lamaçal do ca­minho, o amor de Cristo operará milagres em qualquer tempo. A hu­manidade em toda parte, a nossa vizinhança, estão sedentas por esta demons­tração de amizade e atos de presteza que só Cristo inspira.
Se alguém afirmar: "Eu amo a Deus", mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão. I João 4.19-20.

AddThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...